07/05/2016

Saudades

Saudades de te ver.

De ouvir sua voz, do arrepio na pele ao olhar para você.

Hoje li alguns textos pessoais que você escreveu... Vi como você interagia com as outras pessoas. Pessoas que não eram "a colega chata de trabalho", como sempre imaginei que você me visse. E foi como olhar para você. E o arrepio na pele...

Foi como voltar àqueles dias que chorava escondida por me achar feia, gorda e esquisita demais para você. De ter vergonha de existir.

Eu ainda tenho vergonha de existir.


Eu queria simplesmente esquecer você, esquecer que você existiu, que você foi simplesmente um fantasma em minha existência. Nunca tivemos nada. Nunca poderia ter nada. Mas eu ainda penso em você.

Sinto saudades de você. Mesmo que você nem lembre mais meu nome. Mesmo que você nunca tenha tocado meus lábios.

Tenho medo de gostar de sentir essa saudade. Irracionalmente, pois machuca meu coração. Mas a sinto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário