30/07/2014

Tempo de não fazer nada.

Olá!

Primeiramente quero comemorar os primeiros comentários do blog, estou muito feliz! Obrigada por estarem comigo.

Bem, eu disse na postagem anterior que iria virar a noite fazendo coisas do estágio, e realmente virei. Por sorte consegui uma carona incrível que me deixou no centro da cidade, então eu fiz uma gostosa caminhada matinal para o escritório, com direito a sentar em uma praça para tirar fotos. Na volta andei bastante até conseguir outra carona para terminar de subir o morro. Me senti viva e limpa.

Ontem e hoje eu fui vítima do meu maior defeito: consigo ficar completamente em NF no periodo diurno, e não sinto sequer fome. Quando chega a noite eu vivo a bomba de fraqueza e gordura, e ataco o que eu vejo pela frente. Isso, minhas colegas, é uma merda. Mesmo que eu seja uma pessoa do tipo B - eu posso ficar tranquilamente acordada a noite, e até rendo bem melhor do que de dia - eu não posso comer a noite. Na verdade eu não poderia comer, mas isso são outros quinhentos...

Dia 1º está chegando. E dia 1º eu subirei na balança na frente de um moço bombado de academia. Farei avaliação física, e eu não quero subir na balança com 63.3 kg. Quero subir com 60 kg. Quero me sentir menos culpada. Quero fazer o remorso passar.

Minha menstruação chegou, estou feliz porque fico uma bola em TPM. E porque tbm andei fazendo umas merdas por ai... Melhor deixar pra lá, rs

Vou tentar uma meta pra mim mesma pra seguir amanhã (depois direi se deu certo):

Desafio Jack Bauer, HAHAHAHA:


NF 24 hr - a ultima vez que eu comi foi as 19h de hoje, então será até as 19h de amanhã.
Para dormir uma salada de frutas
E muita, MUITA água e chá. Provavelmente amanhã receberei uma bolsa, então poderei comprar alguma fruta no sacolão.

Aviso vcs se deu certo. To muito pensando em fazer uma caminhada de leve amanhã, vamos ver se vou estar mais firme das colicas e tals.

Um grande beijo.

28/07/2014

Mais um dia

Olá blog, olá borboletas (se houver alguma rs);

Hoje foi um dia de algum avanço perto de toda a gula de ontem. No almoço comi arroz integral, feijão, alface e um bife simples (é esse realmente o nome dele no cardápio do restaurante universitário). De sobremesa era mamão. Fiquei feliz por ter controlado a concha de comida e de ter colocado pouco. Me sinto menos culpada.

Sinto-me também um pouco bem por ter saído de casa depois de um fim de semana chuvoso prostrada na cama, nem que seja só para ir no restaurante mesmo. Deu pra gastar pelo menos uma das colheres do arroz hahahahaha... A noite eu fiz macarrão com carne, me controlei também na hora de comer, e depois dei uma corridinha de 30 min no frio. Foi ÓTIMO! A maldita fome está aqui lembrando que existe, mas quero esquece-la.

Hoje não foi perfeito, não foi um dos dias que eu consumi apenas 400 kcal, mas depois da grande depressão fico feliz de estar voltando aos poucos aos braços da Ana.

Ontem dei uma olhada em alguns ótimos blogs, é muito bom ver que existem garotas que estão ae para dar força, mesmo que indiretamente. Sinto falta de meninas mais velhas (a idosa de 21 anos), mas de qualquer forma são garotas que entendem o que eu sinto no meu mais profundo espaço.

E assim vai-se mais um dia.

Essa noite estarei virando acordada, fazendo coisas do estágio que eu - para variar - deixei de ultima hora. Estou quebrada, e terei que ir para o estágio a pé, ou pedindo carona. Voltaria sem problemas a pé, mas não queria chegar no estágio fedendo e arfando, porque a cidade onde eu moro - como boa parte no sul de Minas Gerais - é puramente feita de morros, sobe e desce.

Então cosmos, me deseje sorte (Y)

Bj

27/07/2014

Pedaço de pele

"De volta ao segundo andar, abro as janelas do quarto para que o resto do fedor de Snow abandone definitivamente o ambiente. Mas ele perdura, em minhas roupas e em meus poros. Eu me dispo, e lascas de pele do tamanho de cartas de baralho grudam-se ao traje. Evitando o espelho, vou para debaixo do chuveiro e me esfrego para tirar o odor das rosas dos cabelos, do corpo e da boca. Com a pele rosada e pinicando, encontro alguma coisa limpa para vestir. Levo meia hora para pentear os cabelos."

A Esperança.

O nome deste blog é simples e puramente inspirado em Katniss. A garota em chamas. Obviamente são lutas, jogos, batalhas diferentes - a dela com certeza mais nobre que a minha. Mas essa parte do livro, de certa forma, consegue fazer alguma ligação entre alguma coisa entre nós. A diferença é que enquanto ela luta contra o cheiro de rosas, eu luto contra o cheiro da comida, da gordura, que remete a minha maior fraqueza.

Não tive tempo para postar nesses ultimos dias pelo pesadelo de fim de periodo. Há muito não tinha férias "regulares" - desde o caos da greve de 2012 - e me pego desacostumada a estar em paz em pleno julho. Mas isso tudo cobrou seu preço: nunca, eu digo NUNCA em 21 anos de vida estive tão gorda. 63.3 kg nua. A balança está agora mesmo rindo de mim, por isso simplesmente quero morrer. Minha barriga é uma massa de gelatina disforme. Meus quadris balançam enormemente enquanto me movo. O pior é não conseguir fazer NF's por simplesmente estar ansiosa demais, ociosa demais.

Escrevo essas linhas depois de mais um dia fracassado. Eu disse: Vou cuidar de mim hoje, vou dançar, hidratar os cabelos, depilar, essas coisas, e não vou comer. Eu fiz tudo.

Mas eu também comi. Comi feito uma porca que a cada dia me assemelho mais. 1500 kcal ingeridas sem pensar, apenas compulsivamente.

Eu queria que um pedaço da minha pele, da minha gordura se desprendesse de mim em um simples banho, apenas para eu me sentir mais leve...

Lax hoje a noite. Amanhã maior fiscalização.
Amanhã quem sabe... Amanhã eu serei vencedora desse jogo cruel?